Cuidando da sua Saude

Saúde do homem
Câncer de próstata
Data: 04/06/2012

O câncer de próstata - doença muito comum em pessoas do sexo masculino – pode atingir homens de todas as faixas etárias, tendo, porém, maior incidência entre 15 e 40 anos idade.

Na próstata pode ser distinguida uma porção glandular e central - por onde passa a uretra, e uma predominantemente fibrosa - chamada cápsula - que envolve a glândula.

Localiza-se na saída da bexiga, por onde atravessa a primeira porção da uretra, sendo o canal através do qual a bexiga elimina a urina. Além disso, a próstata participa da formação do líquido seminal – maior parte do líquido presente na ejaculação. Assim, é através da uretra que tanto a urina quanto o líquido seminal, juntamente com os espermatozóides, são eliminados para o meio externo.

Homens de todas as idades devem fazer, pelo menos uma vez ao ano, o autoexame da próstata. Um médico deverá ser procurado caso encontre algum sintoma. Confira alguns deles:

  • Obstrução urinária;
  • Dores ósseas;
  • Sangramento urinário;
  • Fraturas patológicas;
  • Insuficiência renal obstrutiva;
  • Perda de força muscular e paraplegia;
  • Anemia, indisposição, perda de peso, inapetência.
Autoexame também é prevenção

No autoexame, tanto o pênis quanto a bolsa escrotal precisam ser investigados. Deve ser feito em pé e após um banho quente - que relaxa a pele da bolsa escrotal. Procure no pênis caroços, feridas, secreções, mau cheiro e manchas esbranquiçadas. Atente para dores no abdômen, virilha ou nos testículos. Observe qualquer alteração de tamanho, sensação de peso ou líquido na bolsa escrotal e escroto. Fatores de risco
  • História familiar;
  • Idade entre 15 e 40 anos;
  • Raça e grupo étnico - brancos americanos possuem maior risco de câncer de testículo;
  • Ausência de descida dos testículos (criptorquidia). Em cerca de 3% das crianças do sexo masculino, os testículos não apresentam a descida normal desde o abdome até a bolsa escrotal antes do nascimento. Nesses pacientes, observa-se um risco elevado de câncer no testículo acometido e até mesmo no testículo localizado na bolsa.

Prevenção
A prevenção sempre é a melhor opção. Além do autoexame, estar informado é outra maneira de auxiliar o não desenvolvimento da doença. Confira alguns dados sobre o assunto:

  • Testosterona

A testosterona é um hormônio que “alimenta” o câncer da próstata. Assim, o bloqueio parcial desse hormônio pode reduzir a possibilidade da doença se desenvolver. Com base nisso, o National Cancer Institute (EUA), estabeleceu um projeto para explorar a prevenção do câncer de próstata com o uso do medicamento finasterida – um bloqueador da enzima 5 a – redutase, responsável pela ação da testosterona na célula prostática.

  • Suplementação vitamínica

Segundo dados do Memorial Sloan Kettering Cancer Center, de Nova York, a ingestão de Vitamina E (800 mg ao dia) e selênio (200 µg ao dia) previne o câncer de próstata.

  • Tomate

O tomate e seus derivados - principalmente o molho - também são recomendados. Estudo realizado na Universidade de Harvard (EUA) indica que o consumo regular deste alimento – em função de suas grandes concentrações de licopeno - pode diminuir em até 35% os riscos de câncer da próstata.

  • Gordura animal

Deve-se escolher uma dieta com reduzido teor de gordura animal, uma vez que a incidência da doença é baixa em países nos quais apenas 15% das calorias são deste tipo de gordura.


Editora responsável
Dra. Elisabete Fernandes Almeida
ceoelisabete@latinmed.com.br
Junho/2012